O Curso

A palavra psicologia vem do grego psique (alma/espírito/mente) + logos (estudo). O cenário atual para a profissão de psicólogo é de transformação e ampliação de perspectivas. O curso de Psicologia da Faculdade Santa Lúcia busca participar da concretização de um novo projeto para a profissão – o do compromisso social.

A formação do psicólogo, pautada pelo compromisso social, permite uma ampliação da participação da psicologia na sociedade, um maior reconhecimento da profissão e o fortalecimento de seus campos de atuação.

A intervenção dos psicólogos nos sistemas institucionais permite prever os rumos do processo de construção da profissão atualmente.  Certamente sua participação será cada vez mais ampliada na sociedade brasileira ao consolidar ações de construção e atualização de referenciais teóricos e técnicos; qualificação da prática; inserção e instrumentalização profissional, firmando parcerias interinstitucionais em diferentes campos do fazer psicológico, tais como:

Modalidade: Bacharelado
Período: Noturno
Duração: 10 semestres

Área de atuação

  1. Atuação no Sistema Único de Assistência Social (SUAS);
  2. Atuação com crianças e adolescentes em situações de violação dos direitos humanos;
  3. Participação de psicólogos em conselhos tutelares e conselhos de defesa dos direitos da criança e do adolescente e em movimentos da sociedade civil;
  4. Qualificação dos psicólogos que atuam na educação;
  5. Contribuição da Psicologia da Educação na luta pela educação inclusiva;
  6. Participação dos psicólogos no controle social da educação;
  7. Atuação dos psicólogos em ações decorrentes de emergências e/ou desastres;
  8. Prática renovada na área da Psicologia Organizacional e do Trabalho, considerando as mudanças aceleradas no meio empresarial e na sociedade;
  9. Atuação na promoção da qualidade de vida e na humanização das relações de trabalho;
  10. Presença e contribuição dos psicólogos nas políticas públicas, criando e implementando ações de prevenção, educação, mobilidade urbana, cidadania, segurança, controle social da saúde, órgãos de controle, dentre outras;
  11. Atuação do psicólogo no sistema da justiça e segurança pública, elaborando referências para essa atuação;
  12. Atuação dos psicólogos nos processos de mediação;
  13. Atuação do psicólogo no Sistema Único de Saúde (SUS) e fortalecimento das residências multiprofissionais;
  14. Atuação do psicólogo na melhoria da qualidade de vida do ser humano, intervindo em hospitais; programas de saúde do trabalhador; seguridade social, dentre outras;
  15. Atuação do psicólogo em práticas psicoterápicas;
  16. Atuação do psicólogo no sistema prisional;
  17. Compromisso com os direitos sociais – psicologia e direitos humanos;
  18. Compromisso com os direitos sociais – democratização da comunicação, inclusão do idoso e pessoas com deficiência, diversidade sexual, questões de gênero, raça, dentre outras.

Desse modo, salienta-se a crescente inserção e atuação da psicologia na sociedade e a ampliação do mercado de trabalho para o psicólogo, não deixando de lado a consolidação das tradicionais áreas de atuação da profissão.

Em sua missão, sempre fiel aos princípios definidos pelas diretrizes curriculares, o curso pretende promover:

  1. construção e desenvolvimento do conhecimento científico em Psicologia;
  2. apreensão da amplitude do fenômeno psicológico em suas interfaces com os fenômenos biológicos e sociais;
  3. compreensão da complexidade e multideterminação do fenômeno psicológico;
  4. compreensão crítica dos fenômenos sociais, econômicos, culturais e políticos do País e do mundo;
  5. atuação em diferentes contextos tendo em vista a promoção da qualidade de vida dos indivíduos, grupos, organizações e comunidade; respeito à ética em todas as relações e aprimoramento contínuo.

O Curso de Psicologia acompanha o objetivo preconizado pela entidade mantenedora quanto à posição de excelência que pretende ocupar no cenário da educação superior brasileira.

Ao investir em um modelo de formação diferenciada pela qualidade, tem o curso como objetivo geral oferecer, à sociedade, profissionais preparados para gerar e gerir conhecimento, e para atender às demandas do mundo contemporâneo no que diz respeito:

  • ao multiculturalismo;
  • ao uso da tecnologia;
  • ao desenvolvimento de habilidades relativas ao trabalho;
  • à humanização da ciência e à sua aplicação consciente,

Formando psicólogos generalistas com visão abrangente e crítica da Psicologia e de sua realidade social. O que se tem como meta é formar profissionais hábeis e competentes capazes de atuar nos mais diversos segmentos da sociedade, sempre amparados pela ciência, pela ética e pelo compromisso social.

O profissional formado no Curso de Psicologia deve estar capacitado a agir de maneira crítica, reflexiva e ética nos mais variados campos de atuação. Utilizando os conhecimentos teóricos e técnicos adquiridos/construídos no decorrer do curso, deve dominar as teorias psicológicas e o conhecimento de áreas que embasem o desenvolvimento de novas tecnologias de intervenção social, pautadas na inserção social e na pesquisa.

O profissional deve contribuir para o desenvolvimento de seres humanos cidadãos, conscientes de sua inserção e responsabilidade social, através da compreensão e da problematização privilegiando novas formas de intervenção sobre as demandas populacionais.

Em suma, o profissional egresso da Faculdade terá:

  1. compromisso com a construção e o desenvolvimento do conhecimento científico em Psicologia;
  2. compreensão da especificidade dos fenômenos e processos psicológicos e dos múltiplos referenciais teóricos e epistemológicos;
  3. interlocução com campos de conhecimento para apreender a complexidade e a multideterminação do fenômeno psicológico, em suas interfaces com fenômenos sociais e biológicos;
  4. aptidão para atuar em diferentes contextos de inserção profissional, com postura crítica frente aos contextos macrossociais, tendo em vista a promoção dos direitos humanos e da qualidade de vida dos indivíduos, grupos, organizações e comunidades;
  5. compromisso com a ética no que diz respeito às relações com usuários, com colegas, com o público e na produção e divulgação de pesquisas, trabalhos e informações da área da Psicologia;
  6. atuação inter e multiprofissional sempre que a compreensão dos processos e fenômenos envolvidos assim o recomendar, relacionando-se com o outro de modo a propiciar o desenvolvimento de vínculos interpessoais requeridos na sua atuação profissional;
  7. compromisso com o aprimoramento e a capacitação contínuos, atento ao desenvolvimento da Psicologia enquanto ciência e profissão.

Em consonância com a Resolução nº 5, de 15 de março de 2011 e o Perfil Institucional da Faculdade Santa Lúcia, cuja ênfase recai no desenvolvimento de indivíduos capazes de solucionar problemas, tomar decisões e aprender a aprender, o curso de Graduação em Psicologia a ser ofertado pela IES almeja, ainda:

  1. preparar os acadêmicos para a vida, envolvendo-os na análise de seu contexto numa perspectiva global e crítica, contemplando as diversas dimensões em que ela se desenvolve;
  2. impulsionar a autonomia individual do discente, preparando-o para sua vida profissional, capacitando-o a solucionar/resolver conflitos/problemas e tomar decisões;
  3. orientar para a formação humanista, desenvolvendo a sensibilidade para as reais necessidades da sociedade e dos indivíduos;
  4. formar um profissional que estabeleça relações com seu ambiente, como cidadão e como profissional, no domínio do conhecimento dos fenômenos psicológicos;
  5. propiciar o desenvolvimento da sensibilidade necessária para que o egresso possa solucionar problemas sociais significativos, com competência técnico-científica para gerar soluções;
  6. habilitar o futuro profissional para interagir e produzir em perspectivas multidisciplinares, com o compromisso ético para melhoria das condições da vida humana;
  7. incorporar os conhecimentos às experiências práticas em quadros cada vez mais gerais e integrados.
  8. capacitá-lo para atender demandas de análise, avaliação e intervenção em processos psicológicos e psicossociais;
  9. preparar para que compreenda o campo dos fenômenos e processos psicológicos, considerado em sua pluralidade de objetos, métodos, teorias e técnicas, e de atuar profissionalmente na promoção do desenvolvimento e da saúde psíquica de pessoas, grupos, organizações, comunidades e coletividades;
  10. compromissar o egresso com o desenvolvimento da Psicologia como ciência e profissão.

 

Preparados para adquirir consciência de seu papel como cidadãos aptos para entender o mundo no qual vão operar e o sentido de sua ação profissional, os acadêmicos do Curso de Psicologia tornar-se-ão agentes de desenvolvimento social.

A Faculdade Santa Lúcia concebe todos os seus cursos em harmonia com os valores e princípios da Instituição garantindo, desta forma, coerência com a sua Missão, com os seus Objetivos, e com o princípio de contribuir efetivamente para os avanços da sociedade, através da formação de profissionais engajados e competentes.

Para ela, avaliar não é simplesmente atribuir notas visando medir a aquisição de conteúdos. O ato avaliativo visa oferecer elementos pedagógicos para que professores e alunos verifiquem os progressos e as carências na aquisição de habilidades e competências necessárias ao futuro profissional, para o exercício pleno e excelente das prerrogativas profissionais.

Trata-se, então, de superar o simples enfoque da nota, para identificar as estratégias necessárias ao aperfeiçoamento ou redirecionamento do processo de ensino-aprendizagem em cada etapa da formação, visando a plena realização dos seus objetivos, e o alcance do perfil profissiográfico proposto pelo Curso.

O sistema avaliativo requer como desempenho mínimo o conceito 5,0.

Coordenação

Profa. Dra. Maria Eduarda Silva Leme

Minicurrículo

Psicóloga graduada pela USP, mestre e doutora em Educação pela UNICAMP, especialista em psicologia clínica, tem especialização em deficiência visual e surdez pela Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP. Investiga temas relacionados a deficiência, trabalho e reabilitação, na perspectiva histórico-cultural em Psicologia, e é ligada ao Grupo de Pesquisa Pensamento e Linguagem, da Faculdade de Educação da UNICAMP. Atua na área de reabilitação e deficiência, tendo desenvolvido programa de atenção à pessoa com deficiência, e projeto de reabilitação psicossocial e elevação de escolaridade de trabalhadores afastados do trabalho, na Reabilitação Profissional do INSS Campinas. Atuou por anos na elaboração e coordenação técnica de projetos de reabilitação, inclusão escolar e laboral de pessoas com deficiência visual. Participa de trabalho interinstitucional voltado à inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e realiza ações educativas sobre deficiência e trabalho junto à comunidade. É consultora sênior nas áreas de reabilitação profissional, e deficiência e trabalho. Autora do livro Deficiência e o mundo do trabalho: discursos e contradições, pela Editora Autores Associados, 2015.

Envie mensagem

Nome: *

E-mail: *

Cidade: *

Telefone:

Celular:

Assunto: *

Mensagem: *

Favor preencher todos os campos que estão marcados com *

Autorizado pela Portaria 768, de 29/10/2018. Publicado em 30/10/2018 D.O.U.