A professora de psicologia da Faculdade Santa Lúcia de Mogi Mirim, Luciane Orlando, foi destaque de uma reportagem do Correio Brasiliense (DF), um dos mais conceituados periódicos do país, sobre os desempregados chamados de “desalentados”, isto é, aqueles que já desistiram de procurar uma recolocação no mercado de trabalho.

No Brasil, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), são mais de 4,7 milhões de pessoas que se encontram nessa situação. Luciene, além da entrevista, também deu dicas para as pessoas se prepararem para voltar ao mercado de trabalho. Para a psicóloga, o importante é nunca perder a esperança.

Luciene, além de professora universitária, é consultora de carreiras da Thomas Case & Associados, um dos maiores especialistas do Brasil na gestão de carreiras, recolocação de executivos e RH (Recursos Humanos), possuindo seis escritórios nas principais regiões metropolitanas.

Ainda durante a entrevista, a professora da Santa Lúcia lembrou que, apesar da taxa de desemprego geral ter diminuído, aumentou o número de “desalentados”. Porém, Luciene reforça sua posição, ao dizer que é fundamental não desistir jamais.

Entre as dicas oferecidas pela psicóloga estão a de manter o currículo atualizado, assim como o perfil digital nas redes sociais (linkedIn, Facebook, Instagram, etc). É importante ainda não ficar isolado e não perder o contato com os amigos e antigos colegas de trabalho, além de focar em sua profissão e praticar exercícios físicos para manter o equilíbrio e bem-estar.

Luciene também aconselha às pessoas que buscam uma recolocação no mercado de trabalho para que, em hipótese alguma, falem mal do antigo emprego, por pior que ele tenha sido. Por último, recomenda ao desempregado estar sempre preparado para uma entrevista de emprego e quando isso ocorrer, usar uma roupa adequada e nada de inventar histórias para justificar o motivo de estar desempregado.

 

Fonte: Correio Brasiliense