Com uma boa presença de público, foi realizada na noite do último dia 6, na Faculdade Santa Lúcia, a palestra “Desafios da gestão pública municipal em tempos de crise, ministrada doutor Rodrigo Pereyra de Sousa Coelho, ex-professor da própria escola.

Muitos dos participantes também são futuros alunos no curso de pós-graduação em gestão pública, que a Santa Lúcia passará a oferecer a partir do final deste mês. O palestrante, que também é economista formado pela UERJ (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), com mestrado e doutorado na Unicamp, falou, principalmente, sobre a importância do servidor público na sociedade atual.

De acordo com Coelho, o Brasil só atingiu um alto nível de desenvolvimento, principalmente nos últimos 80 anos, graças aos servidores. “Sei que é uma afirmação polêmica, mas há oito décadas que contamos com recursos humanos no serviço público altamente capacitado”, argumentou.

Ele citou a criação do Dasp (Departamento de Administração do Serviço Público), nos anos de 1930, pelo presidente Getúlio Vargas, como ponto de partida no desenvolvimento da moderna gestão pública brasileira. “A partir daí e graças a um corpo técnico de excelência é que criamos a Petrobrás, as universidades, a Embraer, SUS, Embrapa, construímos Brasília no meio do nada, dentre outras façanhas”, elogiou.

Coelho também ressaltou que somente o Estado é capaz de investir em longo prazo. Mas para que isso dê resultado, o economista observou que há que se continuar a investir no servidor público, instrumentalizando essas pessoas com dados, recursos, segurança e transparência administrativa para que possam atuar de forma plena na gestão pública. “Hoje, o que vimos é o oposto. Todos os dias tentam desmoralizar os servidores”, alertou.

 

OPINIÕES

Ao final, o economista pediu aos presentes que discutam sempre os grandes temas brasileiros que envolvam a gestão pública, como forma de aperfeiçoá-la e respondeu algumas perguntas dos presentes. A advogada Vilma Dellafina de Oliveira Scian, assessora superior junto ao gabinete do prefeito Carlos Nelson Bueno, afirmou que a palestra foi uma excelente oportunidade de aperfeiçoar sua formação.

Ela disse que está gostando muito dessa experiência no setor público e pretende cursar pós-graduação em gestão pública na Santa Lúcia, justamente para se aprofundar nesse universo.  O jornalista Fernando Surur, que também atua no setor público, tem o mesmo pensamento. “Pretendo aprofundar meus conhecimentos em gestão pública”, observou.

A professora doutora Ada Bragion Camolesi, coordenadora do curso de serviço social da Santa Lúcia e uma das responsáveis pelo curso de pós-graduação também elogiou a qualidade do palestrante e disse que esse evento vai ajudar na divulgação dessa nova extensão universitária que a Santa Lúcia está trazendo para Mogi Mirim. “Foi um evento muito bom”, arrematou.

 

PÚBLICO ALVO

O curso de pós-graduação da Faculdade Santa Lúcia é voltado para profissionais das áreas de humanas, como serviço social, psicologia, direito, administração, ciências contábeis, pedagogia, dentre outras profissões relacionadas às ciências humanas, que exerçam ou pretendam exercer atividades em órgãos públicos ou em entidades organizadas da sociedade civil.

A pós-graduação terá aulas quinzenais, com duração de 8 horas, sempre aos sábados e um custo de apenas R$ 300,00 mensais. Já para ex-alunos da Santa Lúcia, a mensalidade será de R$ 240,00. Mais informações, acesse o link.